terça-feira, 23 de junho de 2009

VAIDADE

Vaidade

Desde pequena eu sou vaidosa... embora não acredite que a vaidade seja “apenas” nata, tenho certeza que muitas pessoas nascem assim e eu, definitivamente, sou uma delas... Se não como explicar que uma menininha de dois anos de idade, que mal sabe soletrar qualquer palavra e já se encanta com as pulseiras, os brincos grandes e as unhas vermelhas de sua mãe? E quando aos três anos de idade ganha seu primeiro batom e sente uma felicidade inexplicável! Esta só não é melhor, para aquele tempo da inocência, que pegar os sapatos de salto da mamãe e sair pelos cantos, como se moça fosse, carregando a bolsa, maior que si mesma e acreditando, de verdade, que é a própria mulher das passarelas, a desfilar pela casa com os acessórios de quem acredita ser gente grande!

Durante muito tempo tive que conviver com estigmas criados pelo mundo de que a pessoa que gosta de se arrumar, maquia-se diariamente e está sempre com um acessório fazendo parte de seu dia-a-dia é uma pessoa fútil...
Sempre fui criticada por ser assim, mas hoje, meninas vaidosas, é o momento de derrubar qualquer ligeiro pensamento que se aproxime disso! E definitivamente:VAIDADE NÃO É FUTILIDADE!

Ser vaidosa, antes de tudo, é gostar de cuidar de si mesma, é saber que o mais importante da vida não é se ver pelos olhos dos outros, mas o de si mesmo... é gostar de si! É colocar em um dia difícil a doce alegria de se fazer um carinho, que ao passar o batom, colocar o perfume e subir no salto passará a acreditar que tudo pode dar certo, ser vaidosa é saber que não há ninguém no mundo que deve se amar mais que você mesma, é fazer as pazes com o espelho, com a balança e com o porta retrato de sua alma... é poder sentir a leveza das cores, o toque dos tecidos como se tudo fosse um presente de Deus... Ser vaidosa é ser mais mulher, é ser maior que o seu próprio limite, é utilizar os artifícios que a vida nos dá para ela se tornar mais mágica!

Não há nada comparável a ouvir um elogio, mas não existe elogio que supere aquele que nós fazemos a nós mesmos quando estamos bem conosco e acreditem, com a vaidade, isso se torna bem mais fácil!

Porém é importante saber resguardar-se e evitar os excessos, a vaidade não deve ser maior que nós mesmos, mas sim caber-se em nós, quando podemos fazer dela uma aliada e não uma inimiga que nos coloca pra baixo quando algo não está como gostaríamos...

Por isso passe seus cremes, enfeite seu corpo, coma bem, maquie-se, malhe, mas entenda de uma vez por todas: a maior vaidade deve ser aquela que vêm da nossa alma, limpe-a todos os dias com muitas palavras de esperança, com trocas de carinho, com sorrisos verdadeiros e principalmente com muito amor em seus corações!

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. É a amiga mais vaidosa e linda de todas!! E além de tudo sabe escrever e se expressar bem demais!! Com muita originalidade!
    Não é só mais uma mulher bonita, um rotinho bonito... É muito mais que isso! Continue sempe assim!! Beijus!!

    ResponderExcluir